Cabras

As cabras criadas com talento pelo Victor Collins produzem leite o ano inteiro. Têm uma vida adequada, alimento fresco e balanceado, água limpa, ambiente preparado. A criação de caprinos foi uma das que mais se valorizou nos últimos dez anos, no ramo pecuário. Para começá-la não é preciso mais do que um quintal!

Na fazenda Boa Vista, em Joanópolis, todas as atenções se voltam para elas.

cabras-curral
Afinal, a qualidade dos queijos de Heloísa depende da qualidade do leite. O capril foi montado nos anos 1990, mas só em 2008 foi que a família formalizou o projeto do estábulo suspenso, que ficou pronto para uso em 2009. Vinte cabras inauguraram a moradia, hoje são 70.

O modelo de criação é chamado de racional. Houve planejamento, de onde vem toda a diferença. O estábulo foi desenvolvido a partir do sistema francês conhecido como “elevage”. Por ser suspenso e o piso de madeira ter fendas, todo o dejeto dos animais vai para solo, de onde é varrido para depois adubar o pasto. Adubo orgânico, de baixo custo, natural.

Na produção do leite de cabra além de uma área limpa e seca para acomodar os animais, o criador precisa se dedicar muito à alimentação do rebanho. Cabras comem uma grande quantidade de folhagens, por isso uma boa alternativa é plantar tudo que elas precisam na área da própria fazenda.

Tem comida para todo mundo.

“Você vai trabalhar com as forragens de base, eles soltos na natureza comeriam pastagem à vontade, como qualquer herbívoro precisa. Além dessas forragens de base, tem uns alimentos que funcionam como um trato contra vermes. Pode ser capim elefante, várias gramíneas, pastagem pra fazer feno inclusive, tifton, são várias opções”, ensina Victor.

Frida come todas as folhas que vê pela frente.

 

Na fazenda, ao redor do capril, são plantados milho, cana, banana

O capril é dividido em dois lotes, com duas estações de parição que se cruzam, reduzindo a entressafra. Para as 70 cabras, um bode, que se encarrega da reprodução natural do rebanho. O tempo de prenhez é de cinco meses e a produção de leite dura outros seis.

“Uma cabra vai virar adulta quando ela for coberta, a partir de 1 ano e 2 meses. Então, ela vai engravidar, vai gestar cinco meses. Digamos que ela foi coberta em abril, setembro vai estar nascendo a cria, aí ela já é uma cabra adulta. Depois do parto, o corpo produtivo continua lactando por seis meses. Nesse momento você já pode estudar uma nova cobertura, até o oitavo mês, mesmo que ela já esteja prenhe ainda tem um fim de leite”, diz o criador.

A ordenha é feita todos os dias pela manhã e cada animal produz em média 2,5 litros de leite por dia. A intenção da família agora é qualificar a genética do rebanho. Farão isso através de cruzamento natural, pretendem comprar animais de raças, elevando a produtividade do capril, de 3 litros para 5 litros por dia. Depois de coletada na ordenha manual, a bebida fica armazenada em um tanque de expansão com capacidade para 200 litros, de onde segue para a produção de queijos.

Quer criar cabras?

1 – Plante alimentos

Cabras comem muito, precisam de folhagens e ração rotacionada. A primeira dica é plantar tudo que puder: milho, cana, banana.

2 – Construa um estábulo

Precisa ser um espaço livre de umidade. As cabras não gostam de lugares molhados. E também deve haver uma separação física entre as cabras e os bodes – disso depende a qualidade do leite, seu aroma, densidade e cor.

3 – Faça compostagem

É necessário ter um plano para as fezes. Transformá-las em adubo orgânico para roça é a melhor alternativa.

4 – Cuide da ordenha

Por último, preparar um espaço para a retirada do leite. É preciso que tenha higiene e mão de obra adequadas.